Resumo de Coração Valente. Muito antes de A Paixão de Cristo, de Mel Gibson dirigiu outra obra-prima cinematográfica, coração valente. Filmado com o pano de fundo de majestosas montanhas e prados ondulantes, conta a história histórica (embora não de todo exato), de William Wallace, o guerreiro de um homem comum que liderou a rebelião do povo escocês contra o rei Eduardo I, também conhecido como “Longshanks”.

Resumo do Filme – Coração Valente

Escrito por Randall Wallace, um turista americano fascinado por uma estátua escocesa de seu homônimo, o travessão acumulou poeira em Hollywood durante mais de uma década antes que Gibson tomasse a brilhante decisão de colocá-lo no grande ecrã. Ao igual que A Paixão, é uma decisão que você não vai se arrepender.

Ambientada no século XI, coração valente, sansão a luta dos servos escoceses, que trabalham sob a brutal opressão das forças de ocupação inglesas. Em meio a estas terríveis condições, William Wallace (Mel Gibson) se apaixona por Murron MacClannough (Catherine McCormack). Insistente em não compartilhar sua esposa (uma proclamação do rei dá aos governantes locais “direitos de primeira noite” para as novas noivas) Wallace se casa secretamente com Murron. No entanto, um cavaleiro inglês ataca, causando uma briga com Wallace. Ao fugir da aldeia, Wallace acredita que Murron fugiu e logo se encontrará com ele em um ponto de encontro secreto. Mas Murron é capturado e executado pelos emissários do rei.

Irritado pela morte de sua esposa, Wallace instigado uma rebelião local, matando a todos os fiéis do rei para com o seu povo. À medida que cresce sua rebelião, um angustiado Longshanks (Patrick McGoohan) envia para o seu lendário Exército do Norte para destruí-lo. Mas o heróico Wallace pronuncia um discurso comovente para despertar os seus homens, enquanto exibe um engenhoso truque de campo de batalha para derrotar a cavalaria do rei.

Com o poder e a lenda de Wallace crescendo dia-a-dia, Longshanks depende de sua nora, a princesa Isabelle (Sophie Marceau) para negociar uma trégua. Mas o poder de Isabelle é limitado, e Wallace se dá conta de que seu povo só pode ganhar a liberdade se está apoiado pelos nobres escoceses. Seu líder é designado Robert Bruce (Angus MacFadyen), que hesita entre seus próprios pontos de vista idealista e o pragmatismo pessimista de seu pai. Você pode respeitar os nobres Wallace? Como receber os escoceses sua liberdade? Só a história nos diz a resposta.

Com trajes elaborados, vívidas cenas de batalha e um nobre herói, como seu ponto focal, coração valente é mais do que um típico filme de ação comum e corrente. Parte da história, parte do heroísmo de Hollywood – o seu idealismo atemporal bate em uma corda com cada espectador. De fato, o filme em si mesma conduziu a um renascimento do orgulho nacionalista que alimentou o bem-sucedido movimento de independência da Escócia, na década de 1990. É um testemunho da força e o caráter da vida real de William Wallace. Mil anos mais tarde, seu legado perdura continua transformando o cenário europeu, e Mel Gibson captura a paixão do nobre guerreiro com uma impressionante obra-prima, vencedora do Oscar.

Veja lista de resumos e resenhas de outros filmes aqui.